quarta-feira, 28 de março de 2012



E até hoje nunca consegui escrever um texto falando sobre ele, porque até hoje eu ainda não entendo o efeito que me causa sentir o dedo dele percorrer minha coluna e em seguida os lábios dele tão colados no meu que chega a ponto de eu não conseguir saber quem é ele e quem sou eu, o momento em que conseguimos nos transformar em um só, ah viveria ali para sempre só sentindo sua respiração quente perto do meu peito, e o movimento perfeito de seus músculos me abraçando fortemente, e nossa respiração acelerada...

Nenhum comentário:

Postar um comentário